29 de Setembro de 2009

Seja pelo permanente contacto com superfícies seja através dos cumprimentos sociais, as mãos representam uma das principais vias de transmissão do vírus. Devem lavar-se várias vezes ao dia, durante pelo menos 20 segundos.

 

Siga todos os passos:

 

 

Por fim …


8. Passe as mãos por água corrente.
9. Seque bem as mãos com uma toalha de papel descartável.
10. Use a toalha de papel para fechar a torneira.
11. As suas mãos estão agora seguras.

 

publicado por António Oliveira às 08:02

28 de Setembro de 2009

Antes que a Gripe A chegue, certifique-se de que o seu organismo está preparado para enfrentar o vírus. Conheça alguns truques que podem colocá-lo em forma:

Perante qualquer virose, o melhor é ter o sistema imunitário em forma. Neste caso, a gripe A torna-se menos exuberante, mais passageira e sem complicações. Segundo a clínica geral Cristina Sales, 52 anos, "ninguém morre de uma doença vírica, o problema é ela abrir portas a patologias bacterianas". E a médica ensina alguns truques para aumentar o nosso exército de combate.


1. "Respirar profundamente, ao ar livre, todos os dias e durante vários minutos." Oxigenam-se os pulmões, especialmente o terço superior, eliminando o ar parado nessa zona, que favorece o aparecimento de infecções. Isto é ainda mais pertinente, depois de se estar em ambientes de ar confinado ou condicionado.


2. "Beber entre um litro e meio e dois de água, diariamente." Indispensável para melhorar a capacidade funcional global, pois fluidifica as secreções.  


3. "Comer três a quatro peças de fruta fresca, por dia, e saladas cruas variadas." Com elas, o corpo enriquece-se de vitaminas e antioxidantes.

publicado por António Oliveira às 17:22

Passar a usar máscara em locais públicos não parece ser uma solução consensual. A evidência de que essa barreira funcione eficazmente como protectora para quem não está infectado com o vírus H1N1 é escassa. "Trata-se de um obstáculo físico e, por isso, terá o seu efeito; mas nunca deve substituir os comportamentos cautelosos", avisa o clínico Constantino Sakellarides.
A máscara funciona, sim, para quem está doente, de forma a não transmitir a infecção a outras pessoas. Além disso, o médico nota que o uso de máscara é mal visto nas sociedades ocidentais e pode gerar medo desnecessário.
A Organização Mundial de Saúde lembra ainda que, em indivíduos saudáveis, o uso pode ser até contraproducente: o vírus gosta de ambientes húmidos e a máscara cria esse clima mais apetecível junto ao nariz e à boca. É por isso, aliás, que "deixam de poder ser utilizadas assim que ficam húmidas", avisa Pedro Ribeiro da Silva, da Direcção-Geral de Saúde.
 

publicado por António Oliveira às 13:30

27 de Setembro de 2009

Deve ficar atento a sintomas gripais. A febre é um dos mais fortes indicadores de perigo - uma vulgar constipação não surge associada a temperaturas altas. Em caso de dúvida, ligue para as linhas de emergência da gripe A, solicitando apoio para os passos que deve dar. Pode também optar por uma quarentena voluntária, de 24 ou 48 horas, aguardando o evoluir dos sintomas e tomando as devidas precauções para não contagiar outros elementos da família.
Saiba quais são as principais diferenças entre a  Gripe comum e a Gripe A:

 

Formas de contágio

 

Os cumprimentos sociais poderão alterar-se radicalmente, nos próximos meses, por culpa da gripe A. No Líbano, os beijinhos de saudação (que lá são três) já foram mesmo proibidos. As recomendações médicas são claras: o ideal é manter, pelo menos, um metro de distância das outras pessoas
Além do contacto corporal, o vírus pode ser contraído através das gotículas que se espalham quando se tosse ou espirra. Também se dissemina em superfícies como maçanetas, teclados, livros ou papéis - e muita atenção ao dinheiro, que troca tantas vezes de mãos. O vírus pode sobreviver aí durante duas a oito horas. Se não quiser usar luvas descartáveis, o melhor é lavar as mãos várias vezes ao dia. O sabão ou o álcool são suficientes para uma boa desinfecção. Em caso de contaminação, o risco de contágio existe desde as 24 horas anteriores ao surgimento dos sintomas, e persiste durante os sete dias seguintes.
Vírus à lupa
Não há imunidade para esta gripe, porque a estirpe do vírus é nova. É a primeira vez, desde 1968, que surge uma mutação tão agressiva. Os primeiros casos foram detectados no México, em Março último, com a transmissão do vírus de porcos para humanos, sendo, por isso, designada, na primeira fase, "gripe suína". Mas, como tem características dos vírus que infectam os suínos, as aves e os humanos, e porque feria susceptibilidades religiosas, foi renomeada como gripe A (H1N1). Quatro meses depois, já foi classificada pela Organização Mundial de Saúde como "pandemia", afectando todos os continentes. Estima-se um risco de mortalidade três vezes superior ao verificado anualmente. A gripe "normal" mata 250 mil a 500 mil pessoas por ano, em todo o mundo.
O H1N1 prefere os ambientes frios e húmidos, sendo, por isso,  particularmente perigoso no Inverno. O vírus é sensível a antivirais como o Tamiflu ou o Relenza, mas também existem casos registados de resistência a estes medicamentos.
(in: http://aeiou.visão.pt)
 

 

 (Ver quadro comparativo no post anterior)
 

publicado por António Oliveira às 22:22

24 de Setembro de 2009

 

Related Posts with Thumbnails
publicado por António Oliveira às 21:26

16 de Setembro de 2009

O Nuno escapa à gripe A   de Isabel Alçada e Ana Maria Magalhães com ilustrações de Nuno Feijão in  Biblioteca de Livros Digitais .

 

 

 

No sítio do PNL, também pode ser descarregado em formato pdf.

 

Related Posts with Thumbnails
publicado por António Oliveira às 21:31

publicado por António Oliveira às 21:06

publicado por António Oliveira às 20:27

 

   CONSULTA-O AQUI.

publicado por António Oliveira às 20:08

01 de Setembro de 2009

 

O calendário escolar para o próximo ano lectivo determina que as aulas para os estabelecimentos de ensino básico e secundário tenham início entre os dias 10 e 15 de Setembro de 2009, enquanto para a educação pré-escolar, o começo das actividades está previsto entre os dias 9 e 15 de Setembro de 2009.
Para os alunos dos 9.º, 11.º e 12.º anos as aulas terminam a partir de 8 de Junho de 2010; para os restantes anos de escolaridade o ano lectivo acaba a partir de 18 de Junho de 2010.
 
Para as interrupções lectivas estão previstas as seguintes datas:
 
  •   de 19 de Dezembro de 2009 a 3 de Janeiro de 2010;
  •   de 15 a 17 de Fevereiro de 2010;
  •   de 27 de Março a 11 de Abril de 2010.
 
As actividades, nos estabelecimentos do ensino pré-escolar,terminam entre 5 e 9 de Julho de 2010. As interrupções estão previstas por um período de cinco dias úteis, seguidos ou interpolados, entre os dias 21 de Dezembro de 2009 e 1 de Janeiro de 2010, e entre 29 de Março e 5 de Abril de 2010. Haverá, também, um período de interrupção das actividades educativas entre os dias 15 e 17 de Fevereiro de 2010.

 

publicado por António Oliveira às 00:01

mais sobre mim
pesquisar
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Setembro 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
17
18
19

20
21
22
23
25
26

30


arquivos
2011:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2010:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2009:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2008:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2007:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


tags

todas as tags

links
subscrever feeds
blogs SAPO